Menu

Defesa de Lula acusa juíza de copiar sentença de Moro em segunda condenação

01 MAR 2019
01 de Março de 2019

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou uma perícia no Supremo Tribunal Federal que sugere que a juíza federal Gabriela Hardt teria usado uma sentença do ex-juiz federal Sergio Moro como base para o texto da condenação no caso do sítio de Atibaia, a segunda de Lula na Lava Jato.

 

Gabriela Hardt ficou responsável pelos processos da Operação Lava Jato quando Moro deixou o cargo de juiz federal para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública, no governo de Jair Bolsonaro. No início do ano, ela sentenciou o ex-presidente, no caso referente ao sítio, a 12 anos e 11 meses de prisão. Segundo os advogados de Lula, o texto é similar ao de Moro, na sentença do caso do triplex do Guarujá, que levou o ex-presidente à prisão em abril de 2018.

 

A defesa de Lula afirma que os processos envolvendo o ex-presidente “não estão sendo propriamente julgados nas instâncias inferiores; afirmam ainda quee ali estão sendo apenas formalizadas decisões condenatórias pré-estabelecidas, inclusive por meio de aproveitamento de sentenças proferidas pelo ex-juiz da Vara, o que os advogados de defesa de lula classificaram como símbolo do programa punitivo direcionado”.

Voltar

Tenha também o seu site. É grátis!